Proibicão da Capoeira

capoeira-proibida-1Na época da escravidão a prática da capoeira foi perseguida a ferro e fogo. Porém, depois de passado este período, a capoeira ainda continuou a ser alvo de poderosos que tentavam dar-lhe um fim, impondo leis à sua prática. O código penal de 1890, criado durante o governo do Marechal Deodoro da Fonseca, fazia proibição à prática da capoeira em todo o território nacional e, reforçado pôr decretos que impunham penas severas aos capoeiras, este código só fez aumentar o ódio às perseguições dos chefes de p polícia que tentavam a todo custo fazer valer a lei contra os capoeiras. O motivo de tanta perseguição era o que a capoeira trás em toda a sua essência, ou seja, a liberdade. Mesmo passando pôr todas estas provações, a capoeira resistiu e se firmou até os dias atuais. De luta proibida
antigamente, a capoeira passou a ser um esporte, ou melhor, o esporte nacional. Genuinamente brasileira, a capoeira hoje é uma “potência” que d á aos seus praticantes mais fiéis um meio de vida e sustento, sem luxo nem ostentações, mas com dignidade e respeito. Hoje, o esporte capoeira é praticado no Brasil de sul a norte e, mundo afora, a capoeira já conquistou países como Estados Unidos, Alemanha, Canadá, Suíça, Inglaterra, Japão, Portugal, Espanha, Israel, Itália, França, Suécia, Austrália, dentre outros. Do crime reprimido à duras penas ao esporte praticado pelo mundo afora, esta é a capoeira, uma herança negra que todo mundo guarda em si como um tesouro invaliável.
A Festa que virou Violência e fez Política
No tempo da República, quando foi proibida, a capoeira se fez transformar em crime e o crime gera a violência. Nesta época, os capoeiras eram considerados marginais e, para dar continuidade à prática proibida, eles se escondiam em barracões das companias portuárias das cidades do Rio de Janeiro, Recife e Salvador. Os capoeiras, como eram chamados, se organizavam em bandos e esses bandos eram chamados de “maltas”. As maltas de capoeira saíam para enfrentar rivais em festas e datas comemorativas diante das bandas militares e procissões religiosas misturando assim, brincadeira e violência. Os que eram mais perigosos não se expunham tanto assim, mas eram bons nas lutas de faca, porrete e navalha. À propósito, a navalha era uma das armas mais usadas pôr aqueles que não tinham poder aquisitivo para possuir uma arma de fogo.
Elas eram constantemente roubadas das barbearias para uso como arma de luta. Nesta época, o sistema partidário político era movido a corrupção, e para tanto, a capoeira foi uma ferramenta ideal pois, além de ser considerada prática criminosa, os capoeiras faziam verdadeiras badernas, tornando-se uma valiosa arma entre partidos ri vais para que um pudesse destruir o comício do outro. Para isso, um partido contratava sorrateiramente duas maltas rivais sem que uma soubesse do contrato da outra para que se encontrassem no comício e a partir daí, a confusão estava formada, cabendo à polícia, acabar com a festa. Duas das “gangues” mais violentas do Rio de Janeiro, naquela época, eram as dos Guaiamuns e dos Nagoas, verdadeiras fortalezas em matéria de briga de rua e de desordem pública.
capoeira-proibida-2A gangue dos Nagoas servia ao Partido Conservador e a dos Guaiamuns, ao Partido Liberal, sendo estes dois os maiores e mais poderosos partidos políticos da época, imagina-se o resto. A Punição Até então, a lei punia com penas que variavam de 300 açoites com sal e cachaça mais a ida para o calabouço das prisões a quem fosse pego na capoeiragem. Porém, o auge da repressão se deu em 1893, quando foi instituída a deportagem dos capoeiras do Rio de Janeiro para a Ilha de Fernando de Noronha onde havia um presídio de trabalhos forçados. Na Bahia, a capoeiragem foi desorganizada pela eminência da Guerra do Paraguai e, todos os que fossem pegos na vadiação da capoeira eram mandados para a linha de frente e da guerra de 1864. As gangues do Recife só foram extintas em 1912 pôr pura falta de graça para a violência pois, foi a partir desta data que a capoeira passou a ser considerada como brincadeira e deu origem ao frevo, como tudo que deixa de ser proibido perde a graça…

2017-03-04T00:01:11+00:00